terça-feira, fevereiro 22, 2005

¿Qué pensas sobre la eutanásia? Vea "Mar Adentro"

 Posted by Hello
"Ramón (Javier Bardem) lleva casi treinta años postrado en una cama al cuidado de su familia. Su única ventana al mundo es la de su habitación, junto al mar por el que tanto viajó y donde sufrió el accidente que interrumpió su juventud. Desde entonces, su único deseo es terminar con su vida dignamente. La llegada de dos mujeres alterará su mundo: Julia (Belén Rueda), la abogada que quiere apoyar su lucha y Rosa (Lola Dueñas), una vecina del pueblo que intentará convencerle de que vivir merece la pena. La luminosa personalidad de Ramón termina por cautivar a ambas, que tendrán que cuestionar como nunca antes los principios que rigen sus vidas. Él sabe que sólo la persona que de verdad le ame será la que le ayude a realizar ese último viaje."

Todo sobre en http://www.mar-adentro.com/

3 comentários:

Fernanda disse...

Vc me falou e eu tbm já tinha visto uma entrevista com Alejandro Amenábar e Javier Bardem... isso fortaleceu a vontade de vê-lo.
Putz, ele ganhou 14 Goyas... é mole? Td bem que é do próprio cinema espanhol, contudo... mostra que é realmente interessante, ele concorre ao Oscar com "Les Choristes", um francês tbm me parece mui bom...
Entretanto, por tocar em algo polêmico, o 'suicídio assistido' de uma forma sensível e parece-me, bem desenvolvida... Mar Adentro deve ser o ganhador!
P/vc ver... a morte, para muitos aterrorizante, e para bem poucos: tão desejada!

Thiago Braga disse...

14 goyas. Incrível! E Fernanda, não tem quem não se sensibilize. O filme passa todo o desespero do autor (que deveria ganhar algo pela maquiagem por estar irreconhecível no papel) de uma forma que nós nos vemos deitados na mesma cama, paralisados como ele e impossibilitados de ao menos nos mexer. Juro que ainda estou meio pra baixo com isso. E o pior é o desespero dele de querer só o direito de morrer, e nada mais. E no decorrer do filme ninguém o compreende. Te recomendo.Bj. Ps: E vc? Que pensa disso?

Fernanda disse...

Eu acho complicado falar sobre isso, sério... mas, ao me imaginar numa situação 'extrema', acredito que a angústia, o medo e o tédio iriam me sucumbir, portanto, de alguma forma, eu iria morrer mesmo...
Mas, falando sobre o direito de se matar, seja por eutanásia ou suícidio assistido, acho que o cidadão deveria agir de acordo com suas crenças e necessidades... até porque a ação da lei, quase sempre é uma interefência 'fria'.