segunda-feira, janeiro 03, 2005

Fuga fugaz

“As pessoas dirão que, sem os consolos da religião, elas seriam intoleravelmente infelizes. Tanto quanto este argumento é verdadeiro, também é covarde. Ninguém senão um covarde escolheria conscientemente viver no paraíso dos tolos. Quando um homem suspeita da infidelidade de sua esposa, não lhe dizem que é melhor fechar os olhos à evidência. Não consigo ver a razão pela qual ignorar as evidências deveria ser desprezível em um caso e admirável no outro.” Bertrand Russell

Um comentário:

Paradoxo disse...

Talvez porque em um caso lide com pequenos conflitos pessoais (se eu sou corno, devo uma resposta à sociedade. Mesmo que eu ame aquela mulher,a pressão é para que eu tome alguma atitude, só assim serei encarado como alguém digno de aceitação favoralvelmente pelo grupo) e no outro caso lide com a existência em geral, com o que temos de igual, que é estar aqui "sem vê nem pra quê"(?)saber a resposta(!).