segunda-feira, maio 15, 2006

O furto da formiguinha - Silvia Curiati

Imagine uma formiguinha daquelas de 2mm, quase transparente, fininha.

Agora imagine um pedacinho tiquitiquinho de salmão, da espessura de um fio de cabelo e com 3mm mais ou menos.

A tal formiguinha pegou o pedacico de comida e começou a subir pelo fogão branco, de costas, puxando a coisa com visível esforço.

Outra se aproxima. Ela pára. Elas conversam, a outra parte e ela continua a longa jornada. Quando chegou lá onde queria, virou-se de frente e seguiu empurrando o alimento.

Eu poderia ter sacaneado, puxado a comida, matado a formiga. Mas fiquei fascinada com a força e a perseverança daquele bichinho microscópico, então deixei que ela levasse o resto do meu almoço pra sua casa, apesar de imaginar que posso estar estimulando o crescimento de uma nova civilização na minha cozinha, e que um dia eu possa ser dominada.

4 comentários:

Anônimo disse...

Your site is on top of my favourites - Great work I like it.
»

Anônimo disse...

Greets to the webmaster of this wonderful site! Keep up the good work. Thanks.
»

Anônimo disse...

Hey what a great site keep up the work its excellent.
»

Anônimo disse...

This site is one of the best I have ever seen, wish I had one like this.
»